"Posso não ser a pessoa mais inteligente do mundo, mas vou fazer tudo para alcançar as minhas metas." Carlota Melo
Estudante
15 Anos

15 docentes da ES J. E. de Andrade vão participar em ações de formação, no âmbito do Erasmus+


O projeto da Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade (ESJEA), em Angra do Heroísmo, visa a participação de quinze docentes em três cursos estruturados em Split, na Croácia, e em Soverato e Florença, na Itália, que oferecerão oportunidades de desenvolver e melhorar as suas competências, diálogo intercultural e tomada de consciência dos valores da União Europeia. 


Visando estes objetivos, dirigentes escolares e professores de diferentes disciplinas da ESJEA participarão, primeiramente, na formação “Drama in Education – a holistic approach to teaching with drama techniques”, com vista a implementação de atividades de cariz holístico através da organização de ambientes de aprendizagem interativos, dado que se acredita que a expressão dramática é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento do sucesso escolar e desenvolvimento das competências do século XXI, acrescido do facto da representação e expressão dramática estarem profundamente enraizadas na cultura da ilha Terceira. 


Posteriormente, e dado a crescente procura dos cursos do Programa Formativo de Inserção de Jovens (PROFIJ) e dos Cursos de Formação Vocacional que visam a verdadeira integração dos alunos no mundo do trabalho, professores responsáveis pela gestão e operacionalização do restaurante pedagógico da escola frequentarão a formação “Experience Italian language & culture – food tasting in Calabria region!”. Este curso pretende desenvolver competências básicas de cozinha, estimulando o gosto pela formação em restauração através da introdução do tema da dieta mediterrânica. 


Os restantes docentes participam na formação “ICT for the Classroom: social media and web platforms”, tendo em conta a relevância da educação orientada para as competências num mundo digital em crescimento. Este exige professores atualizados que saibam potenciar ferramentas e recursos educativos digitais abertos que ajudem os seus alunos a responderem às exigências da sociedade atual cada vez mais competitiva e globalizante.


A escola acredita que, a longo prazo, estas experiências no âmbito da valorização da expressão dramática, da literacia digital e do ‘aprender fazendo’ na área vocacional da restauração constituem eixos essenciais no combate ao absentismo e na procura do sucesso escolar que tanto se almeja.


Dado que os professores envolvidos neste projeto provêm da mesma raiz cultural, pretende-se, deste modo, alargar a área de formação dos docentes a outros contextos dentro da diversidade europeia e, assim, melhorar as competências a nível da comunicação, resolução de problemas, consciencialização e cidadania europeia, competências linguísticas, trabalho colaborativo e cooperação entre professores. Estas competências serão promovidas com o trabalho de partilha entre colegas de diferentes países europeus, que têm diferentes sistemas de educação e uma realidade multicultural mais evidente. 


Outro objetivo a alcançar será o aumento da motivação dos docentes, uma vez que estas mobilidades irão aumentar as oportunidades de desenvolvimento profissional, motivação e satisfação no trabalho diário da equipa docente - um professor motivado é sinónimo de um aluno motivado!